A Polícia Federal (PF) prendeu, na manhã desta quarta-feira (15), o ex-secretário de Obras e Transporte e ex-presidente da Comissão de Licitações de Cônego Marinho, no Norte de Minas. Um ex-prefeito de Cônego Marinho também foi procurado, porém, até o momento, não foi encontrado pela PF e se encontra foragido da justiça. De acordo com a PF, foi cumprido ainda o mandado de prisão de um empresário de Januária, que já se encontra recolhido no Presídio Regional de Montes Claros.
 
Segundo a PF, os presos e investigados, aliados a servidores públicos e agentes políticos, são acusados de fraudar processos licitatórios em Cônego Marinho. Conforme a corporação, no esquema, as contratações eram direcionadas para as empresas integrantes da organização criminosa. “As licitações tinham como objeto a execução de manutenção e recuperação de estradas vicinais do município. Por outro lado, as empresas investigadas emitiam notas fiscais frias sobre serviços, que sequer teriam sido executados”, afirmou a assessoria da PF.
 
Os investigados responderão por crimes contra a administração pública, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, dentre outros. Uma vez condenados, as penas máximas aplicadas aos crimes podem ultrapassar 30 anos.
O ex-prefeito, assim que for encontrado, e o ex-secretário preso nesta quarta-feira serão encaminhados ao Presídio de Januária, onde ficarão à disposição do juízo criminal daquela comarca.