O ex-secretário de Obras de Belo Horizonte, José Lauro Nogueira Terror, e outras dez pessoas, entre servidores da prefeitura, engenheiros e empreiteiros viraram réus na Justiça como responsáveis pela queda do viaduto Batalha dos Guararapes. Ocorrida em meio à Copa do Mundo, em julho de 2014, a tragédia resultou na morte de duas pessoas e outras 23 ficaram feridas. A decisão é do juiz Marcos Henrique Caldeira Brant, da 11ª Vara Criminal.

O inquérito da Polícia Civil havia indiciado 19 pessoas pelos crimes de homicídio e desabamento. Já o Ministério Público Estadual (MPE) denunciou 11 pessoas como sendo. A denúncia criminal foi protocolada em 14 de julho pelo promotor criminal Marcelo Mattar. Os réus são acusados de homicídio com dolo eventual (quando não há intenção de matar) e crime de desabamento.

De agora em diante, os réus serão comunicados oficialmente sobre a abertura do processo e terão que constituir advogados para fazer a justificativa de defesa. Em seguida, terão que participar de audiências de instrução sobre o caso. A data para as sessões serão divulgadas posteriormente. Paralelo a denúncia criminal, o MPE tem ainda em aberto uma ação de improbidade administrativa.