Embora as refeições sejam as protagonistas das festas, as bebidas também merecem atenção especial. Isso porque os excessos alcoólicos podem ser extremamente prejudiciais à saúde, como explica o endocrinologista da Unimed-BH Paulo Augusto Carvalho Miranda.

“Mesmo que a pessoa tenha o hábito de ingerir bebidas regularmente, o excesso pontual ou durante um período prolongado sempre faz mal. Organicamente, traz problemas. Existem situações em que as pessoas desenvolvem hepatite alcoólica por conta das festas de fim de ano”, alerta.

A nutricionista Rejane Cruz também recomenda cautela nesse aspecto. “É preciso pensar muito antes de exagerar porque, depois do estrago feito, não há muito o que fazer. Além disso, bebidas alcoólicas são calóricas. As cervejas, que são as mais comuns, têm carboidrato”, ressalta.

Implicações

Para quem já extrapolou no Natal, especialistas recomendam muita água, alimentos leves e saudáveis a partir de agora, e mais cuidado na virada para o Ano Novo.

“O recado mais importante é respeitar os limites na hora da comemoração. Quem não tem restrições alimentares não tem grandes problemas, mas quem tem precisa redobrar o cuidado, porque existem consequências que podem ser altamente prejudiciais à saúde”, diz Miranda.

Diabéticos

De acordo com o endocrinologista, é comum observar, principalmente em pacientes diabéticos, uma piora no controle metabólico nesse período.
Nesses casos, o descontrole pode levar esses pacientes para o Centro de Tratamento Intensivo (CTI). “Algo aparentemente inocente, mas que pode gerar um quadro grave de saúde”.