Com a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 durante a pandemia, diversas medidas de prevenção para evitar a disseminação da Covid-19 precisaram ser impostas durante as provas, cuja etapa começou neste domingo (17). Estudantes que fizeram o teste em uma faculdade da região Noroeste de Belo Horizonte dividiram opiniões sobre a execução dos protocolos.

Segundo Arthur Ferreira Rocha, de 17 anos, as medidas foram cumpridas dentro do possível, mas acredita que a prova poderia ter sido adiada para maio. "Não tem uma estrutura boa desse jeito, para fazer uma prova acontecer em todos os lugares do país", disse.

Já o estudante Lucas Pereira, de 18, avaliou que o distanciamento não estava adequado. "Principalmente na hora que a gente entrava, ficava uma aglomeração na porta. Nas salas não teve um distanciamento necessário, e acaba que precisava e não aconteceu", afirmou.

Por outro lado, Eduardo Oliveira, também de 18 anos, gostou da forma como as medidas foram adotadas. "Quem estava tomando pouco cuidado, com o nariz de fora da máscara, não querendo usar, os instrutores estavam mandando colocar de novo", explicou.

Abstenções

Porém, o que foi unanimidade foram as abstenções. Diversos participantes ouvidos pela reportagem do Hoje em Dia revelaram que muitas pessoas não fizeram o teste.

Por outro lado, muitos candidatos afirmaram que se, todos os inscritos tivessem comparecido ao local de prova, dificilmentente o protocolo sanitário poderia ser cumprido.

Testou positivo para Covid e perdeu a prova?

Quem foi diagnosticado com a Covid-19 ou apresentou sintomas de outras doenças infectocontagiosas e perdeu o exame precisará entrar em contato com o Inep, pela Página do Participante, ou pelo telefone 0800-616161. O participante terá direito a fazer a prova de reaplicação, em 23 e 24 de fevereiro.

Leia Mais:
Ausência de questões sobre a pandemia do novo coronavírus surpreende participantes do Enem
Candidato terá que apresentar laudo médico de 25 a 29 de janeiro para reaplicação do Enem
Tema da redação do Enem 2020 agradou alunos que prestaram o exame em BH