Quem pretende encarar um intercâmbio ainda em 2019 tem chance de viajar nos próximos meses. Estão abertas as inscrições para projetos desenvolvidos pela Aiesec, entidade sem fins lucrativos parceira da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Muito mais do que conhecer outros povos e aprender um idioma, a proposta visa a desenvolver habilidades de liderança para se destacar no mercado de trabalho.

Há oportunidades para pessoas de 18 a 30 anos em locais como Alemanha, Argentina, Canadá, Egito, Índia, Turquia, Peru e Ucrânia. “Estar em um ambiente de trabalho em outros países é enriquecedor para a evolução prática e cultural”, frisa Layanne Paixão, diretora de Relações Públicas da Aiesec Brasil.

No intercâmbio “Empreendedor Global”, por exemplo, o jovem é levado a uma imersão, de seis meses a um ano, em startups, incubadoras e aceleradoras de negócios. A modalidade não é remunerada e o interessado precisa ter inglês intermediário, além de alguma experiência na área de atuação escolhida.

Segundo a ONG, as startups e as empresas interessadas em intercambistas buscam disponibilidade para início em até três meses. Portanto, quem se inscreve em um programa pode ser chamado em poucos dias
 

Estágio

Outro programa oferecido pela Aiesec Brasil é o “Talento Global”, que permite estagiar em empresas internacionais pelo período de três meses a um ano. É necessário inglês avançado, ter trabalhado na área e ensino superior.

Em geral, as vagas estão nos setores de Marketing, Administração, Tecnologia da Informação, Design e Desenvolvimento de Negócios. O intercambista pode ficar hospedado em hotéis ou apartamentos compartilhados.

Quem opta por essa oportunidade recebe bolsa-auxílio para cobrir os custos básicos durante a permanência no exterior. O valor varia de acordo com o projeto e o país escolhido. De acordo com a Aiesec, neste ano, pessoas viajaram com remunerações de R$ 1 mil a R$ 12 mil.

Seleção

Para participar dos projetos é necessário se cadastrar no aiesec.org.br. O currículo deve ser escrito em inglês e, selecionado, o estudante é direcionado para entrevistas.

Aprovado, tem que pagar uma taxa que varia de R$ 1.810 a R$ 2.545 que, segundo a Aiesec, cobre a manutenção dos escritórios da ONG no Brasil.

Leia Mais:

Diferencial na bagagem: cresce procura de intercâmbios de curta duração para turbinar a carreira

Intercâmbio: parcerias entre faculdades e centros de estudo ajudam na realização do sonho