Pouco mais de dois meses após a explosão em uma fábrica de fogos de artifício em Santo Antônio do Monte, na região Centro-Oeste de Minas Gerais, que matou quatro mulheres e feriu um rapaz, dois novos acidentes semelhantes foram registrados em uma diferente empresa na cidade, nesta segunda-feira (29). 
 
Segundo a Polícia Militar, uma explosão foi registrada na Fábrica de Fogos União pela manhã, por volta das 8h30. Antônio Márcio da Silveira, de 35 anos, estava em um barracão preparando espoletas, e ficou com 55% do corpo queimado, com queimaduras de primeiro, segundo e terceiro grau. Ele foi encaminhado, em estado grave, para o Hospital de Pronto Socorro (HPS) João XXIII, em Belo Horizonte.
 
Quando os militares retornavam para registrar a ocorrência, uma segunda explosão ocorreu por volta das 16h, na mesma empresa. Desta vez, na área de queima de resíduos. O funcionário Pedro Antônio Pinto, de 48 anos, teve uma das pernas dilacerada e também aguardava encaminhamento ao HPS João XIII.
 
Segundo a PM, só após a segunda explosão que a empresa paralisou as atividades do dia. O proprietário esteve rapidamente no local e saiu para providenciar socorro aos funcionários feridos. Há cerca de cinco anos, a fábrica de fogos de artifício também registrou outros acidentes. A reportagem não conseguiu contato na empresa.