As Faculdades Kennedy e Promove - que juntas oferecem 83 graduações, nas modalidades presencial e Educação a Distância (EAD) em Belo Horizonte - foram avaliadas pelo Ministério da Educação com conceito 4 no Índice Geral de Cursos (IGC) 2019. A escala de pontuação vai de 1 a 5.

De acordo com o diretor-acadêmico das duas instituições de ensino, Natanael Aleva, o Índice Geral de Cursos é composto por uma combinação de indicadores, incluindo a nota dos alunos das faculdades no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e avaliações feitas por especialistas do MEC (veja abaixo). Por essa razão, é uma análise mais global, que sinaliza quais são as melhores escolas.

4.jpg

 

"O IGC reflete a qualidade de uma forma geral, desde a infraestrutura, o corpo docente e o projeto pedagógico aos cursos e à nota dos alunos no Enade. É uma avaliação que tem um peso maior, tanto para o mercado de trabalho, que busca saber qual o IGC da instituição onde o candidato se formou, quanto para os próprios alunos, que consultam a nota para escolher em qual faculdade estudar", explicou Aleva.

Segundo ele, a conquista da nota 4 pelas Faculdades Kennedy e Promove é resultado do trabalho conjunto de toda a comunidade acadêmica. "Enquanto o Enade é a nota do aluno, o IGC mostra o trabalho de toda a instituição; não só da direção, como o corpo técnico-administrativo, os professores e os alunos".

Nota 4 é excelência

O diretor-acadêmico explica que, conforme o MEC, as instituições de ensino superior (IES) só podem funcionar se tiverem nota acima de 3. Pontuações 1 ou 2 recebem alerta e são acompanhadas pelo ministério para que seja feita a correção das deficiências identificadas.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao MEC, apenas 21,64% das instituições brasileiras têm nota 4; e 2,22% têm nota 5. A grande maioria (63,77%) é formada por faculdades com nota 3. Fechando a lista, 0,29% das IES têm nota 1; e 12,08% têm pontuação 2.

 

6.jpg

IGC

De acordo com o MEC, o Índice Geral de Cursos (IGC) é construído com base numa média ponderada das notas dos cursos de graduação e pós-graduação de cada instituição. O IGC é divulgado anualmente pelo Inep imediatamente após a divulgação dos resultados do Enade. Em 2020, devido à pandemia de Covid-19, não houve avaliação do índice. O IGC relativo a 2019 foi publicado no último dia 23.

Leia mais:
Economia Caged: Brasil gera 184 mil novos empregos formais em março
Senadores recorrem para tirar Renan da relatoria da CPI da Pandemia
Guedes anuncia novo programa para trabalhadores informais