Cinco famílias que moram em região próxima às barragens da mina Mar Azul, em Nova Lima, foram retiradas de suas casas, neste sábado (25), e transferidas para hotéis e pousadas devido à ampliação da zona de inundação. De acordo com a Vale, a ação é preventiva e, neste momento, não há aumento de risco de ruptura das barragens.

As famílias residiam no distrito de São Sebastião das Águas Claras (conhecida como Macacos) e foram removidas, segundo a Defesa Civil e a mineradora, devido ao aumento dos limites da chamada Zona de Autossalvamento (ZAS), após termo de compromisso firmado entre o Ministério Público de Minas Gerais e a Vale para revisão da mancha de inundação.

Em nota, a Defesa Civil explicou que "o novo estudo passou a considerar um cenário extremo de rompimento de várias estruturas ao mesmo tempo e segue as diretrizes previstas no TC assinado com o MPMG". A ZAS leva em conta, segundo o órgão, uma distância de cerca de 10km ou o tempo de chegada da onda, no caso de rompimento, de até 30 minutos.

A Vale, também em nota, informou que as famílias realocadas estão recebendo assistência integral da empresa, com hospedagem em hotéis, atendimento psicossocial, alimentação e transporte. "Em breve, todas serão transferidas para moradias temporárias custeadas pela Vale. Seus animais também estão sendo resgatados e acolhidos na fazenda administrada pela companhia na região".