A Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam) solicitou à Herculano Mineração, de Itabirito, relatório técnico sobre os possíveis riscos de rompimento da barragem B4 naquele município. A empresa chegou a alertar tanto o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) quanto a própria Feam sobre a possibilidade de movimentação da encosta, com o colapso da estrutura, gerando outro acidente ambiental.

Segundo a assessoria de imprensa da Feam, nesta quinta-feira (30) técnicos do órgão farão uma nova fiscalização para acompanhamento das obras emergenciais e dos estudos que estão sendo desenvolvidos pela empresa. Em nota enviada ao Hoje em Dia, a Feam informou que, na última quinta-feira, durante vistoria no local, “não foi possível identificar anomalias que pudessem ser correlacionadas aos fatos descritos no comunicado, uma vez que, na oportunidade, não foi apresentado relatório ou laudo com o devido embasamento técnico”. No dia 10 de setembro, o rompimento de uma das barragens da empresa causou a morte de dois funcionários. Um terceiro continua desaparecido.

O Corpo de Bombeiros também informou nessa terça-feira (28) que está ciente dos riscos e que já fez recomendações de segurança à empresa.