O fechamento de padarias em Belo Horizonte aos domingos, a partir de 28 de março, deve atingir quase 2 mil estabelecimentos. O atendimento só poderá ser feito por delivery ou drive-thru, se a loja contar com estacionamento na área interna.

Um dos impactos da medida, anunciada pela prefeitura durante a semana, é a perda de serviços como café da manhã e almoço oferecidos nesses locais, destaca o presidente do Sindicato e da Associação Mineira da Indústria de Panificação (Amipão), Vinícius Segantine Dantas. Ele foi o entrevistado do Hoje em Dia Ao Vivo nesta quinta-feira (25).

O representante afirma que o fechamento das padarias vai impulsionar os prejuízos que o setor já vem experimentando desde meados de 2020, com o início da pandemia. Até agora, Dantas diz que os empresários amargam quedas de 20% a 50% nas vendas.

Vinícius Dantas relembra que em Betim, na região metropolitana, medida semelhnte foi adotada, mas a restrição durou apenas um domingo, uma vez que  registraram aglomerações no sábado anterior à suspensão do funcionamento. A orientação da Amipão é que os donos de padarias mantenham um funcionário apenas para organizar as possíveis filas e o controle de entrada de consumidores nos locais.

Acompanhe a entrevista na íntegra.