O sonho de gerar um filho pode não se concretizar entre muitos casais. Mas, embora a dificuldade de engravidar seja  muitas vezes apontada como um problema da mulher, a questão também pode envolver a saúde do homem.

Médico na Clínica Origen, com sedes em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro, o ginecologista Selmo Geber esclarece algumas dúvidas que envolvem o tema "fertilidade", ainda cercado por tabus.

Confira:

  • Só mulheres podem ser inférteis?

Estudos mostram que os homens são responsáveis por 40% a 50% dos casos de infertilidade entre o casal. “Fatores como doenças, tratamentos e hábitos podem influenciar”. explica o ginecologista da Clínica Origen, Selmo Geber.

  • Então o homem também pode ficar infértil quanto mais velho for?

A mulher apresenta maior dificuldade para engravidar a partir dos 35 anos e se torna infértil com a menopausa. Isso não acontece com os homens, pois a produção de espermatozoides ocorre por toda a vida. A partir dos 65 anos, entretanto, com a queda nos níveis de testosterona, a qualidade dos espermatozoides também piora.

  • A alimentação pode interferir na fertilidade de uma pessoa?

“Pessoas obesas ou que estão muito abaixo do peso considerado saudável podem apresentar alterações hormonais, que prejudicam a fertilidade", explica o ginecologista. Excesso de carboidratos refinados, açúcar, álcool e falta de nutrientes e vitaminas também impactam.

  • Tratamentos oncológicos prejudicam?

Apesar de o câncer não apresentar relação direta com infertilidade, a quimioterapia e a radioterapia podem prejudicar o funcionamento dos órgãos reprodutores e afetar a produção de espermatozoides e a reserva ovariana.

  • Existe tratamento?

Graças à ciência e à tecnologia é possível engravidar mesmo após o diagnóstico de infertilidade. “Quando não é possível tratar as causas da infertilidade, indicam-se técnicas de reprodução assistida", detalha Selmo Geber.

  • Quais são e quais as diferenças entre elas?

A Relação Sexual Programada é indicada quando a mulher tem problemas de ovulação e não há infertilidade masculina. A Inseminação Intrauterina pode ser feita quando o homem apresenta infertilidade leve a não há alterações nos órgãos femininos. Fertilização in vitro é indicada em casos mais graves de infertilidade feminina ou masculina ou quando outras técnicas não deram resultado.