Qual a relação entre Alzheimer, Lúpus e Fibromialgia? Apenas uma, as três doenças não têm cura e fazem parte do Fevereiro Roxo, mês destinado à conscientização do diagnóstico precoce para a eficácia dos tratamentos.

Só no Brasil, 1,2 milhão de pessoas são portadoras do Alzheimer, doença que provoca a perda das funções neurológicas e cognitivas. A estimativa é que o número de pessoas com Alzheimer no mundo seja de 115,4 milhões em 2050, sendo dois terços deles em países em desenvolvimento. A presidente da Sociedade Mineira de Reumatologia, Mariana Peixoto, diz que apesar de muitos estudos estarem em andamento, o que se sabe é que atividades como música, dança e exercícios físicos ajudam a estimular o sistema nervoso central e podem ajudar na qualidade de vida dos pacientes.  

Mariana Peixoto esclarece que o Lúpus é uma doença inflamatória e autoimune e que afeta principalmente as mulheres, afro-americanas, hispânicas e asiáticas. A maioria dos pacientes é diagnosticada entre os 15 e os 40 anos, apesar de poder surgir em todas as idades.

Já a fibromialgia é uma doença silenciosa, caracterizada por dor e sensibilidade crônica e generalizada. É mais comum em mulheres em idade fértil e a estimativa é que ela acometa de 2 a 10% da população mundial. A presidente da Sociedade Mineira de Reumatologia fala que o tratamento da fibromialgia depende de um tripé: exercícios físicos, terapia e medicação.

Acompanhe a entrevista na íntegra.