Os mineiros poderão fazer menos aulas para conseguir tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A redução ocorre porque o simulador de direção veicular, a partir desta segunda-feira (16), deixa de ser obrigatório. Além disso, novas regras determinadas pelo governo federal preveem a redução das aulas noturnas e alterações para guiar cinquentinhas, como são conhecidos os ciclomotores com motor de até 50 cm³.

A principal mudança é o fim da exigência do simulador para categoria B, que desde 2016 era obrigatório. Após resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o equipamento passa a ser facultativo. O Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) explicou que, com isso, houve redução de cinco horas para as aulas práticas na categoria, que passa a ter a mesma carga horária que a categoria A (motocicleta), que é de 20 horas/aula, no mínimo.

Outra alteração é com relação às aulas noturnas. Agora é exigida uma hora/aula prática durante a noite para alunos em formação para conduzir motos, carros ou ciclomotores. Antes das novas regras entrarem em vigor, era cobrado pelo menos cinco horas de aulas no período noturno.

Em abril, durante reunião do Contran que definiu as novas regras, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, argumentou que o simulador não teria eficácia comprovada. “Ninguém conseguiu demonstrar que isso tem importância para formação do condutor. Nos países ao redor do mundo, ele não é obrigatório, em países com excelentes níveis de segurança no trânsito também não há essa obrigatoriedade. Então, não há prejuízo para a formação do condutor”, disse.

Ciquentinhas

A resolução do Contran prevê, ainda, que aqueles que desejarem obter a ACC, que permite a condução das chamadas "cinquentinhas", poderão fazer durante o período de um ano apenas as provas teórica e prática, sem a necessidade de frequentar aulas.

Contudo, se for reprovado, as aulas práticas passam a ser exigidas. Passado o período de um ano, a carga horária para tirar a ACC passa de 20 horas para 5 horas e poderão ser feitas no ciclomotor do aluno.

Leia mais:
Problemas de saúde de motoristas contribuem para acidentes em estradas
Especialistas cobram fiscalização para barrar inabilitados nas ruas
Em BH, 28 motoristas são pegos sem carteira por dia