É unânime entre os especialistas: planejar uma reforma é o primeiro passo para evitar atrasos e prejuízos. Por isso, é aconselhável que o planejamento tenha o projeto, o orçamento e o cronograma da obra.

O projeto deve ter a lista com tudo que será modificado, só assim vai ser possível seguir para o segundo passo que é definir quanto vai ser gasto. Para o cronograma, será necessária a contratação de um profissional, como engenheiro ou arquiteto, que vão poder auxiliar nas alterações a serem feitas, indicar locais mais baratos para a compra de material e contratar uma equipe para realizar a obra.       

Se engana quem acha que a contratação de um profissional vai encarecer muito a reforma, diz o engenheiro civil e professor das Faculdades Kennedy, Giovani Laquini. Só a pessoa qualificada poderá resolver problemas que apareçam no meio da reforma, além disso, é este profissional que vai coordenar todas as etapas e fazer o registro obrigatório da obra no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura.

Acompanhe a entrevista na íntegra.