GOVERNADOR VALADARES– O clima seco pode ter provocado o incêndio que consumiu 5 mil m² do Pico da Ibituruna, em Governador Valadares, na quinta-feira (11). A falta de aceiro e de capina obrigatória no entorno dos sítios da área do pico facilitou a propagação das chamas.
 
De olho na irregularidade, que pode render multa, o Instituto Estadual de Florestas (IEF) está notificando os proprietários.
 
O incêndio começou cerca de 12h da quinta e foi debelado às 19h, com rescaldo na manhã dessa sexta-feira (12). De acordo com os bombeiros, a vegetação seca dificultou o combate. Sem aceiro, foi preciso cercar as chamas na beira da estrada para impedir que saltassem para o outro lado. A Polícia Militar do Meio Ambiente investiga a origem do fogo.
 
Conscientização
 
Segundo informa o IEF, a conscientização de proprietários de áreas rurais é realizada no decorrer do ano e intensificada no período crítico, o de julho a dezembro.
No Pico da Ibituruna, que tem cerca de 120 sitiantes, a conscientização antecede a fiscalização para evitar que o monumento natural estadual, tombado como patrimônio e principal cartão- postal da cidade, seja alvo das queimadas.
 
As notificações para a construção de aceiros começaram em 18 de abril deste ano e foram estendidas até este mês em função das dificuldades de localização de alguns proprietários e responsáveis pelas propriedades. 
 
Cada aceiro deve ter largura mínima de 3 metros. A fiscalização vai até dezembro e o valor da multa para os que não o fizerem, como também a manutenção que deve ser periódica, vai de R$ 414,13 a R$ 1.242,37. 
 
Leia mais na Edição Digital