O incêndio de grandes proporções que há três dias destrói a Serra da Moeda, na Grande BH, já devastou uma área de aproximadamente 4,2 mil hectares. A extensão, conforme o Corpo de Bombeiros, representa 42 mil metros quadrados e equivale a 4,2 mil mil campos de futebol.

O fogo teve início na manhã de sábado (12). Desde então, os militares estão no local na tentativa de debelar as chamas. Nesta segunda-feira (14), pelo menos sete focos distintos foram localizados.

Um deles, que estava próximo a residências, foi priorizado e controlado. Em outros pontos de díficil acesso, bombeiros e brigadistas utilizam uma aeronave para auxiliar no trabalho.

Neste fim de semana, pelo menos 285 focos de incêndio foram registrados na Grande BH.

Estatística

Historicamente, setembro é o mês que mais registra incêndios florestais no Brasil. Uma das explicações é o tempo seco. Diversos estados, incluindo Minas, registram, entre agosto e outubro, o período de estiagem com as menores taxas de umidade relativa do ar.

Em BH, neste fim de semana, o índice ficou abaixo dos 25%, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Para se ter noção da secura, a umidade relativa do ar recomendável pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 60%.

Mas, apesar das condições naturais serem favoráveis à ocorrência e propagação de queimadas, na maioria das ocorrências, o fogo é provocado pela ação humana.

Leia mais:
Fogo na Serra da Moeda já devastou área de 42 mil campos de futebol; combate ao incêndio prossegue