O folião que aproveitou o Carnaval na avenida Brasil, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, seu queixou da falta de banheiro químico. Segundo a Belotur, a previsão é de instalação de 10 mil banheiros químicos por dia. Mas, na prática, o número parece ter sido insuficiente

O professor Welson Ribeiro foi acompanhar a folia com a família pela primeira vez. “O ambiente está maravilhoso, as músicas estão ótimas. Mas só encontramos dois banheiros públicos na avenida Brasil o que é muito pouco”, disse Welson, que estava acompanhado da família entre as avenidas Bernardo Monteiro e Brasil.

Acompanhada dos amigos, a estudante Sophia Fernandes, de 19 anos, também parabenizou a organização da festa. “Não vejo tumulto em parte alguma. Também não vi banheiro, mas a festa está ótima”, garantiu.

Segundo a Belotur a expectativa é que o Carnaval de Belo Horizonte reúna cerca de 2,4 milhões de pessoas pelas ruas da capital. Cerca de 4 mil funcionários estão mobilizados para garantir a organização da festa.