O ex-detetive particular Reinaldo Pacífico de Oliveira, condenado pela morte da modelo Cristiana Ferreira, foi preso nesta segunda-feira (6) em Matozinhos, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por uma Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO). De acordo com a Polícia Federal, ele estava foragido desde 2012.

O crime, ocorrido em 2000, ganhou grande repercussão na imprensa. Cristiana foi encontrada morta em um flat, na Região Centro-Sul da capital mineira, com sinais de violência. Investigações indicaram que ela foi morta pelo então namorado, o detetive Reinaldo Pacífico de Oliveira. Na época, integrantes do alto escalão do governo estadual foram ouvidos no inquérito e pelo Ministério Público por suposto envolvimento com a modelo.

O detetive foi condenado em 2009 pelo homicídio, mas pôde aguardar pelo recurso em liberdade.  Em 2012, um mandado de prisão foi emitido e ele passou a ser considerado foragido. Reinaldo deverá cumprir a pena de 14 anos de prisão, conforme a Polícia Federal.