Trabalhadores que atuam em minas da Vale nos municípios de Nova Lima, na Grande BH, e em Itabirito, na região Central de Minas, paralisaram os serviços na manhã desta terça-feira (23). Eles alegam que é a primeira vez em vinte anos que não recebem a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e exigem o pagamento.

De acordo com Sebastião Alves de Oliveira, presidente do Sindicato Metabase de Belo Horizonte, a empresa obteve recorde nos resultados no último ano. "Há um acordo de metas que não está sendo cumprido", afirmou o representante do sindicato.

Nove unidades aderiram ao movimento e os trabalhadores afirmam que só irão retomar as atividades quando a PLR for paga.

Por meio de nota, a Vale informou que, desde o início dos movimentos, vem mantendo negociação com o sindicato para a liberação das portarias. E informaram ainda que os critérios fixados no Acordo de PLR, o pagamento não é devido. Segundo a empresa, os critérios estabelecidos nesse acordo foram aprovados pelos sindicatos e pelos empregados em assembleias.

A empresa garantiu que foram liberadas às 14h as portarias de nove unidades em Nova Lima e Itabirito, na Região Metropolitana de BH. "Essas portarias foram bloqueadas durante a manhã pelo Sindicato Metabase BH em razão da divulgação do resultado da Participação de Lucros e Resultados (PLR) referente a 2015. Os bloqueios impediram a entrada e saída de empregados".

Ainda conforme a empresa, de acordo com os critérios fixados no Acordo de PLR, o pagamento não é devido. "Cabe ressaltar que esses critérios estabelecidos no Acordo de PLR foram aprovados pelos sindicatos e pelos empregados em assembleias conduzidas por esses sindicatos.”

Atualizada às 17h56