Três funcionários de uma mineradora de Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foram presos após operação deflagrada pela Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (17). Além disso, sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

De acordo com a instituição, os suspeitos estariam comercializando lotes urbanos e rurais pertencentes à empresa sem autorização e nem sequer conhecimento da mineradora. Além disso, eles são investigados por cobrar valores indevidos em contratos de comodatos, os quais a empresa concedia de forma gratuita os lotes a terceiros em troca de manutenção e guarda desses terrenos.

Os investigados estariam cobrando entre R$ 5 a 25 mil pela assinatura dos contratos se aproveitando do cargo que tinham para prática dos crimes.

As investigações indicaram os crimes de estelionato, como lavagem de dinheiro, falsificação de documentos, associação criminosa e falsidade ideológica. Foram apreendidos pen drives, notebooks, desktops e vários documentos que serão analisados.