Quando se preparava para deixar o Hospital Regional de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, no fim da manhã deste domingo (28), o garoto Gabriel Lucas Alves, de 15 anos, que perdeu uma das pernas em consequência de um ferimento causado por linha chilena, se emocionou com a homenagem organizada por dezenas de amigos, companheiros de time de futebol e familiares. Sob gritos de "Feijãozinho guerreiro", em referência a seu apelido, o menino que sonhava em ser jogador não se conteve e foi às lágrimas em frente à unidade de saúde. 

Ele recebeu alta médica após pouco mais de uma semana internado. Em coletiva de imprensa, o adolescente brincou ao falar sobre a primeira coisa que gostaria de fazer quando chegasse em casa. "Vou comer a comida do restaurante do meu pai, frango, torresmo, açaí e tudo mais. O atendimento do hospital foi muito bom, mas a comida é mais ou menos. Agora vou recuperar tudo que eu perdi nesses dias", disse, bem humorado, o garoto.

Segundo o irmão dele, Amilton Júnior, de 18 anos, Gabriel já está em casa. A tia dele, Rosimeire Alves Rosa, de 43 anos, ajudou a preparar uma festa para sua chegada. "Ele será recebido em casa com uma festa, com muita alegria. Vamos comemorar a vida nova dele, pois ele nasceu de novo. Conseguimos uma doação de docinhos, salgadinhos e decoração do Galo", disse.

gabriel lucas festa
Festa com tema do time de coração de Gabriel foi organizada para sua chegada

A mãe do garoto, a comerciante Regina Alves Lopes do Nascimento, explicou que a consulta de retorno já está marcada para o dia 7 de agosto. "Ele vai tirar os pontos e, a partir daí, já começa o trabalho de reabilitação para colocar a prótese. Daqui para frente é cuidar dele, dar muito amor. Eu falo que é como se eu estivesse saindo da maternidade com meu filho, ele nasceu de novo", disse, emocionada, a mulher. 

O pai dele, Amilton do Nascimento, falou sobre o futuro do filho nos esportes. "O que vai determinar não é a perna dele, mas o coração. Se ele tiver objetivo, foco e fé, pode tudo. Ele é um cara novo, vai se recuperar rápido e vai poder correr, nadar, casar, ter filhos. Ele ainda vai dar muito orgulho para o Brasil", afirmou. 

O acidente

Na hora do ferimento, Gabriel caminhava pela avenida José Inácio Filho, em Betim, após deixar o treino de futebol no clube São Cristóvão, onde jogava atualmente. Ele foi atingido por uma linha chilena, usada para empinar pipa. 

Segundo Júnior, algumas pessoas que passavam pelo local contaram que uma pipa com a linha estava suspensa na rua quando um ônibus passou e ela ficou presa no escapamento. Ao se mover junto com o ônibus, a linha atingiu a perna do adolescente e deixou sérios ferimentos. 

Após alguns dias internado, devido a complicações, a amputação da perna esquerda de Gabriel foi necessária, acabando com o sonho dele de se tornar jogador profissional. Porém, desde então ele vem recebendo apoio de atletas paralímpicos, que já anseiam que ele integre a equipe. 

Leia mais:
Garoto que teve perna amputada por ferimento de linha chilena recebe alta do hospital
Garoto que teve perna amputada ganhará prótese de fisioterapeuta de BH
Craques da Seleção Brasileira de Amputados projetam futuro para garoto ferido por linha chilena
'Só dei o melhor de mim', diz mulher que salvou garoto que teve perna amputada por linha chilena