O Grupo de Apoio Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpriu, nessa sexta-feira (14), 13 mandados de busca e apreensão em residências de investigados suspeitos de integrarem facção criminosa que ordenou ataques a ônibus e prédios públicos no município de Uberaba, no Triângulo Mineiro, em junho deste ano. A ação foi realizada a pedido do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

De acordo com o MPMG, os suspeitos de serem mandantes dos atentados estão presos desde junho. Os mandados judiciais foram requeridos no mesmo mês, mas, só foram expedidos agora pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), após recurso do Ministério Público.

Ainda de acordo com MPMG, durante a ação dessa sexta, foram apreendidos diversos equipamentos, celulares e computadores, que serão analisados visando angariar provas. Além da busca, foram presos em flagrante duas pessoas por posse de drogas e de um bloqueador de sinal, aparelho normalmente utilizado em roubos de veículos de luxo, camionetes e roubos de carga.

Leia mais:
Juiz determina prisão de torcedores briguentos e proíbe os investigados de frequentarem os estádios
Polícia desarticula quadrilha que comandava o tráfico de dentro de presídios mineiros
Quadrilha especializada em furto, roubo, adulteração e receptação de veículos é presa no Triângulo