A Polícia Civil vai instaurar inquérito para apurar uma denúncia de estupro que teria acontecido no comércio do Centro de Uberaba, no Triângulo Mineiro. O gerente de uma loja de telefonia foi conduzido à delegacia, na manhã desta sexta-feira (4), por suspeita de ter abusado sexualmente de uma funcionária, de 18 anos. Ele ainda teria ameaçado os pais da jovem com uma faca antes de tentar fugir.

De acordo com o relato da vítima, o gerente, de 28 anos, a assediava constantemente. Mas, nesta sexta, o homem teria a agarrado dentro do refeitório da empresa e depois teria a levado, à força, para dentro de um banheiro. Segundo a funcionária, o homem passou a mão em seus seios, forçou um beijo e tentou tocar suas partes íntimas. Ela disse que reagiu com vários tapas e empurrões, chegando a lesionar a boca do gerente.

Ela contou que, quando conseguiu se desvincilhar do ataque, saiu correndo para fora da loja, dizendo aos colegas que estava passando mal. Após se esconder em outra loja, ela ligou para os pais, que acionaram a PM.

Conforme o boletim de ocorrência, os pais da jovem foram até a loja e disseram que, ao chegar ao local, foram ameaçados pelo gerente, que estava com uma faca. Pessoas que passavam pelo local tentaram agredir o suspeito, mas ele conseguiu fugir. Minutos depois, o homem foi encontrado na casa da mãe dele.

À polícia, o suspeito afirmou que nunca assediou a funcionária e que, possivelmente, houve a denúncia porque ele planejava demiti-la por baixa produtividade. No boletim de ocorrência consta que uma testemunha confirmou ter visto a jovem saindo do banheiro nervosa e chorando.

O delegado responsável pelo caso não ratificou o flagrante e o suspeito foi liberado, mas ele será investigado pela denúncia de estupro. 

Leia mais:
Homem fica gravemente ferido em explosão de fábrica de fogos em Lagoa da Prata