Um gerente bancário, de 38 anos, e a família dele foram sequestrados por homens armados, em São Gonçalo do Pará, na região Centro-Oeste de Minas. O crime aconteceu no fim da noite de domingo (8) e, além do bancário, o pai e o irmão dele, de 74 e 43 anos, respectivamente, ficaram sob a mira dos criminosos.

De acordo com testemunhas, a família voltava da igreja quando foi vítima dos sequestradores. Aos policiais, a mãe do gerente contou que dois homens armados invadiram a residência da família, na rua Antônio Carlos Monteiro, assim que o trio chegou em casa depois da missa. 

Após ameaças, a dupla obrigou o gerente, o pai e o irmão a entrarem em um Fiat Palio cinza. Depois do sequestro, a PM foi acionada e o comandante da região mandou reforço para a cidade na tentativa de localizar as vítimas. Pouco tempo depois do crime, os reféns foram liberados sem ferimentos. 

A motivação do crime ainda não foi esclarecida, mas a PM acredita que os bandidos queriam cometer o crime do sapatinho, quando agências bancárias são roubadas. Apesar do cerco montado pela PM, até o fim desta manhã nenhum suspeito havia sido identificado e preso.

Sequestro

Logo após levar os reféns, a PM foi acionada e iniciou um rastreamento no município e em cidades próximas. Durante as diligências, os militares receberam a informação de que um Palio cinza perfurado por revólver estava dando cobertura aos bandidos.

Posteriormente, a corporação também recebeu a denúncia de que um veículo suspeito estava circulado próximo à Comunidade dos Costas, em Divinópolis. Lá, os policiais encontraram o gerente e o pai dele. Os dois estavam muito nervosos e revelaram que os bandidos continuavam com a terceira vítima. 

Pouco tempo depois, a PM também foi informada de que o irmão do gerente havia sido liberado na cidade de Nova Serrana, também na região Centro-Oeste de Minas. Os três sequestrados foram levados para um hospital da região, onde receberam atedimento médico.

Suspeitos

As vítimas contaram que permaneceram o tempo todo com os olhos vendados, mas uma delas conseguiu ver o rosto de um dos autores. A PM esteve na casa onde o gerente mora com a família e, lá, apreendeu uma munição de calibre .32 intacta. O projétil será examinado por peritos.

Ainda de acordo com a PM, durante a semana um homem com atitude estranha foi abordado por rondar uma agência bancária de São Gonçalo do Pará. Ele era morador de Nova Serrana e não soube explicar o motivo de estar na cidade vizinha. Levado para a delegacia, o suspeito foi ouvido e liberado.