A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) iniciou o envio de 17,5 mil doses de vacina contra Covid-19 para 20 cidades das regiões Triângulo Norte e Noroeste, que foram reclassificadas na Onda Roxa do plano Minas Consciente. As vacinas chegam às Unidades Regionais de Saúde de referência e, a partir da semana que vem, os municípios já podem retirar as doses extras.  

O quantitativo faz parte da reserva técnica da SES-MG, mantida estrategicamente para atender situações emergenciais. Os critérios usados para escolha dos municípios seguiram os indicadores disponibilizados pela Sala de Situação da secretaria, como taxas de incidência, mortalidade por Covid-19,  ocupação de leitos de enfermaria e de Unidade de Terapia Intensiva, além de atenderem à condição de serem municípios com menos de 100 mil habitantes. A decisão também foi deliberada pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde (Covid-Minas Gerais).

“Uma vez que o quantitativo da reserva técnica é pequeno, não adiantaria enviar doses extras para os municípios grandes, onde o impacto na vacinação seria menor. Portanto, um dos pré-requisitos foi encaminhar as vacinas para os municípios dessas macrorregiões que estão na Onda Roxa com os piores indicadores e tivessem menos de 100 mil habitantes”, informa a diretora de Vigilância de Agravos Transmissíveis da SES-MG, Janaína Fonseca Almeida Souza.

A partir de segunda-feira (8), as cidades de Carmo do Paranaíba, Coromandel, Guarda-Mor, João Pinheiro, Monte Alegre de Minas, Monte Carmelo, Patrocínio, Santa Vitória, São Gotardo e Serra do Salitre irão retirar o total de 7.520 vacinas da AstraZeneca/Fiocruz, para a aplicação da primeira dose.

Já as 10 mil doses da CoronaVac/Butantan serão destinadas às cidades de Capinópolis, Chapada Gaúcha, Lagoa Formosa, Matutina, Paracatu, Prata, Rio Paranaíba, Tupaciguara, Unaí e Varjão de Minas, sendo que cada município irá receber mil doses para dose 1 (D1) e dose 2 (D2), possibilitando a vacinação de pelo menos mais 500 pessoas - dentro dos grupos prioritários. A expectativa da SES-MG é que até quarta-feira (10), todas as cidades já tenham recebido as doses extras.

Público-alvo

A orientação da SES-MG é que as doses extras sejam destinadas às populações de 80 a 84 anos. “Finalizando a população de 80 a 84 anos, eles podem começar a decrescer nas faixas etárias, 79, 78, 77 anos, de forma bem organizada nos municípios, alguns fazendo estratégias de vacinação drive thru ou casa a casa, desde que não haja aglomeração nas unidades básicas de Saúde, e, se necessário, fazendo o cadastro dos idosos para receberem a vacina”, explica a diretora.