A chegada das vacinas de Covid-19 ainda é uma incógnita. O medicamento está em desenvolvimento e ainda não há previsão de quando estará disponível para uso. Apesar disso, o governo de Minas informou, nesta quarta-feira (29), que tem um plano "bem adiantado" com protocolos para distribuição do insumo aos 853 municípios mineiros.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, o objetivo do documento é apresentar um planejamento para prevenção de aglomerações no processo de vacinação..

Amaral relembrou que a compra do medicamento é de responsabilidade do Ministério da Saúde, que também estabelecerá os critérios para a definição de quais grupos de pessoas serão imunizados prioritariamente. O Estado ficará responsável pela redistribuição aos municípios.

"Nós já temos até sugestões para compartilhar com o Ministério da Saúde no que tange aos grupos que serão imunizados prioritariamente e também alguma forma de evitar que nós tenhamos aglomeração no momento da vacinação", afirmou o chefe da SES, sem dar detalhes.

Em Minas, a vacina desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac Biotech contra o novo coronavírus começará a ser testada nesta sexta-feira (31), na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Há outras vacinas em fase de testes no Brasil e no mundo.