O governo de Minas liberou nesta terça-feira (7), uma verba de R$ 17 milhões para Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de 32 municípios do Estado usarem no enfrentamento da dengue, zika e chikungunya.

Conforme boletim divulgado nesta terça pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), o Estado tem 209.276 casos prováveis de dengue. Um aumento de 43.423 registros em uma semana. 25 pessoas já morreram este ano, vítimas da doença.

Ainda de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), outros R$ 8,3 milhões já foram destinados, por meio de decretos, a 200 municípios que registraram incidência alta ou muito alta da dengue. O dinheiro é para a contratação de agentes de controle de endemias, capacitação de profissionais, confecção e reprodução de material gráfico informativo, aquisição de material de apoio para o combate das endemias e mutirões de limpeza. 

Conscientização 

Para ajudar a controlar o Aedes, a SES informou que declarou situação de emergência em saúde pública nos municípios de abrangência das Macrorregiões de Saúde Centro, Noroeste, Norte, Oeste, Triângulo do Norte e Triângulo do Sul do Estado. 

Entre as medidas para diminuir o crescimento do número de casos está a realização de Força-Tarefa, composta por agentes da Saúde Estadual e da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) a 10 municípios com alta incidência de pessoas com dengue e alta infestação pelo mosquito. 
A ação envolve diferentes áreas da pasta e conta com reforço dos agentes de controle de endemias municipais. 

De acordo com a SES, os agentes de endemias visitarão as residências, comércios, instituições públicas e terrenos vagos para o recolhimento de objetos inservíveis, aplicação de larvicida onde for necessário e, o mais importante, orientar as pessoas, por meio do trabalho de educação em saúde, quais os pontos de atenção para os possíveis focos do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya.

Lei mais:
Chega a 25 o número de mortes confirmadas por dengue no Estado; 82 óbitos estão sob suspeita
Dengue coloca MOC em emergência
Denúncias de focos da dengue feitas por moradores de BH crescem mais de 90%