Eventos públicos e privados em Minas Gerais poderão contar com a presença de até 500 pessoas. A decisão do Comitê Extraordinário Covid-19 foi publicada nesta quinta-feira (29) no Diário Oficial do Estado. A permissão é válida apenas para as regiões que estão na Onda Verde do programa Minas Consciente.

Mesmo assim, os produtores dos eventos deverão observar as regras sanitárias e evitar aglomerações. O cálculo do público deve ser feito conforme o espaço. Em locais fechados, o cálculo é de uma pessoa a cada 10 metros quadrados.

As regiões do Triângulo do Sul e Vale do Aço avançaram para a Onda Verde após passarem 28 dias estáveis na onda amarela. Agora, apenas as macrorregiões Nordeste, Triângulo do Norte e Leste do Sul permanecem na onda amarela, estágio intermediário para retomada de atividades.

Veja quais são as regiões que estão nas ondas Verde e Amarela do programa Minas Consciente:

minas consciente

Na onda Verde, são permitidos:

- Atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo;
- Cinemas, bibliotecas, museus, arquivos;
- Parques, zoológicos e jardins;
- Feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas, bufê;
- Parques de diversão, discotecas, boliches, sinuca;
- Bares com entretenimento (shows e espetáculos);
- Serviços de colocação de piercings e tatuagens.

Na onda Amarela, são permitidos:

- Bares (consumo no local);
- Autoescolas e cursos de pilotagem;
- Salões de beleza e atividades de estética;
- Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
- Papelarias, lojas de livros, discos e revistas;
- Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;
- Comércio de itens de cama, mesa e banho;
- Lojas de móveis e lustres;
- Imobiliárias;
- Lojas de departamento e duty free;
- Lojas de brinquedos;
- Academias (com restrições);
- Agências de viagem;
- Clubes.