O Ministério da Saúde divulgou, nessa quarta-feira (21), orientações para a vacinação contra a Covid-19 de pessoas com comorbidades, próximo grupo prioritário na fila estabelecida pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

A recomendação é que elas sejam convocadas, a partir de maio, pelos governos estaduais e municipais de acordo com suas idades, dos mais velhos para os mais novos. Assim, serão vacinadas pessoas de 55 a 59 anos, depois de 50 a 54 anos, e assim por diante.

Em Belo Horizonte, a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) informou que seguirá a orientação do ministério e fará a vacinação contra Covid-19 em pessoas com comorbidades, por faixa etária, dos mais velhos, de 59 anos, até os mais novos, de 18 anos. A capital mineira tem cerca de 290 mil moradores no chamado grupo de risco.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, é importante que essas pessoas estejam pré-cadastradas no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) ou em alguma unidade de saúde do SUS. No entanto, quem não estiver nesses dois sistemas poderá apresentar, no momento da vacinação, um comprovante que demonstre pertencer a um destes grupos de risco, incluindo exames, receitas, relatório médico ou prescrição médica. 

“São mais de 17 milhões de pessoas que, muito em breve, serão vacinadas. Esse movimento será muito importante para proteger as pessoas que estão nesse grupo de risco e, também, para a ampliação da vacinação no Brasil”, destacou o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros. 

Lista de comorbidades:

  • Diabetes
  • Pneumopatias crônicas graves
  • Hipertensão Arterial Resistente (HAR)
  • Hipertensão arterial estágio 3
  • Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade
  • Doenças cardiovasculares
  • Doença cerebrovascular
  • Doença renal crônica
  • Imunossuprimidos (HIV, pessoas em tratamento de câncer, transplantados de medula, entre outros)
  • Anemia falciforme
  • Obesidade mórbida (IMC acima ou igual a 40)
  • Síndrome de down
  • Cirrose hepática

Vacinação Minas Gerais

Minas Gerais vai receber mais um lote das vacinas contra a Covid-19. Serão mais 390.550 doses que desembarcam no estado até esta sexta-feira (23). A informação foi divulgada pelo governador Romeu Zema (Novo).

A 14ª remessa será utilizada na continuidade da imunização de idosos de 60 a 65 anos e profissionais das Forças de Segurança. Desde o início da campanha, em janeiro deste ano, a primeira dose da vacina contra o vírus já foi aplicada em 2,7 milhões de mineiros. Deste grupo, 1.087.468 já tomaram a segunda aplicação, conforme dados do vacinômetro, painel da Secretaria de Estado de Saúde.

Leia Mais:
Mais 390 mil doses da vacina contra a Covid-19 chegam a Minas até esta sexta-feira, promete Zema
Belo Horizonte amplia vacinação contra a Covid-19 nesta quinta-feira; confira o novo público-alvo
'Três meses de atraso', diz Kalil ao ser vacinado contra Covid-19; confira vídeo