Professores em greve encerraram a greve no Coltec, Colégio Técnico da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A assessoria de imprensa da universidade, nesta quinta-feira (23), confirmou que a volta é gradativa, à medida que os pagamentos dos salários atrasados são depositados, o que foi iniciado na última semana.
 
A paralisação ocorre desde 17 de abril. Os professores também fazem parte do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), deixaram sem aula cerca de 400 alunos de 21 cursos em Belo Horizonte e região. 
 
A justificativa era de que estão sem receber pagamento desde dezembro. 
 
A paralisação chegou a afetar 70% dos 30 cursos oferecidos na capital, Betim, Contagem, Ribeirão das Neves e Vespasiano, na RMBH, além de Leopoldina, na Zona da Mata. Os docentes são contratados por bolsa, com valor de hora-aula definido em contrato. A maioria é de alunos da pós-graduação.