Um homem de 44 anos, integrante da Guarda Municipal de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi preso nas primeiras horas deste domingo (2), sob suspeita de ter agredido a própria companheira, de 52, com chutes e golpes aplicados com o cabo de um rodo.

O boletim da Polícia Militar registra que, por volta de meia-noite, uma viatura foi chamada à rua Palmeiras, no bairro Sítio das Poções, em Betim, onde a vítima foi encontrada com um corte na cabeça. A mulher foi socorrida à UPA Norte.

O registro da PM aponta que a mulher teria tido um desentendimento com o primo do companheiro dela e que, ao contar a ele, em vez de apoiá-la e tomar providências, o guarda civil a teria agredido.

A mulher relatou ainda aos policiais militares que o companheiro estava dando atenção a outra pessoa, o que a fez pedir a ele as chaves de casa. Neste momento, ele teria começado a agressão com chutes. A vítima teria pegado o cabo de um rodo para se defender, mas o objetivo foi tomado pelo homem que continuou as agressões.

Outro lado

A versão do suspeito foi diferente. Ele disse que estava na casa da irmã dele com a companheira, que teria sofrido uma crise de ciúmes. Conforme o homem, após discutirem, ela teria tentado agredi-lo com o cabo de madeira. Para se defender, o homem afirmou que teria desferido um golpe contra a vítima.

Um vizinho contou aos policiais que, após chega em casa, teria ouvido gritos e verificado que a mulher tinha uma lesão na cabeça. O suspeito  não portava arma de fogo e foi conduzido para a delegacia de plantão de Betim.