Uma festa clandestina com mais de 300 pessoas foi encerrada, na madrugada deste domingo (25), pela Guarda Civil de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Conforme informou a prefeitura, a corporação chegou ao evento após uma denúncia, que foi atendida pela Operação Pacto pela Vida. A festa ocorria em um sítio no bairro Capim Rasteiro, na região de Nova Contagem.

Segundo a administração municipal, com a aproximação da equipe, houve correria e recolhimento de materiais na tentativa de “descaracterizar o fato”. Um dos organizadores deixou o local e não foi localizado.

 No sítio foi encontrada grande quantidade de bebida alcoólica, além de energéticos disponíveis para consumo e alimentos manipulados e acondicionados em condições precárias de higiene.  

“Na pressa de deixar o local, um dos organizadores deixou para trás vários comprovantes de máquina de cartão com pagamentos sucessivos, realizados minutos antes da chegada da Guarda Civil. Os valores variavam entre 20, 50 e 70 reais”, disse a prefeitura, em nota.

Assim, a fiscalização de posturas se encarregou de realizar a notificação de um dos envolvidos e de remeter multa para o CNPJ cadastrado na maquineta. A multa pode chegar a R$ 14 mil. A máquina de cartão está cadastrada em um endereço comercial na rua Cidade de Minas, em Contagem. 

Leia mais:
Minas confirma quase três mil casos de Covid em 24 horas; óbitos chegam a 49.832
Reinfecção pelo coronavírus: Minas investiga 180 casos de dupla contaminação
Covid-19: Contagem vacina moradores de 38 anos nesta segunda-feira