Exatas 281 multas por falta do uso de máscaras em locais públicos foram aplicadas pela Guarda Municipal em Belo Horizonte neste ano. As autuações referem-se ao período de 1º de janeiro a 18 de junho. Um balanço das ações realizadas pela corporação foi divulgado nesta terça-feira (22).

Com relação ao comércio, foram feitas 10.113 abordagens para fiscalizar as normas sanitárias de combate à Covid-19. Em 2,6 mil situações, o local estava cumprindo as determinações ou se adequou imediatamente.

Outros 1.088 denunciados se comprometeram em tomar as providências necessárias para o retorno das as atividades e 2.003 acataram a determinação de encerrar eventos com aglomeração de pessoas. 

Atualmente, o efetivo da Guarda Municipal conta com 2 mil agentes, que apoiam a Subsecretaria de Fiscalização (Sufis) na abordagem a comércios, empresas e espaços públicos.

“A corporação entende que a atividade da Prefeitura, na qual a Guarda Municipal está envolvida, soma forças com as outras áreas para contribuir para que vidas sejam preservadas. O trabalho continua, uma vez que a pandemia não acabou. Mas temos a certeza que, ao final, restará a convicção de que tudo foi feito com o objetivo de preservar vidas”, afirma o comandante Rodrigo Sérgio Prates. 

Balanço de 2020

Em 2020, de 20 de março a 31 de dezembro, os agentes realizaram 47.993 abordagens que resultaram no fechamento de 19.467 estabelecimentos que estavam em desacordo com as determinações Apenas os casos de reincidência foram autuados. No restante, não foram constatadas irregularidades ou foram providenciadas as adequações necessárias.