Um guia com dicas de primeiros socorros chegará às mãos dos moradores de João Monlevade, na região Central de Minas. O material tem como objetivo evitar mortes e sequelas graves em acidentes de trânsito e domésticos, como queimaduras, sufocamento de crianças e picadas de cobras e animais peçonhentos, além de AVC.

Essa será a primeira vez em que uma iniciativa do tipo acontecerá na cidade. A ação é resultado de uma parceria entre a Associação Médica local, o Serviço Voluntário de Resgate (Sevor) e o Instituto Solar.

Ao todo, 22 mil guias serão distribuídos em residências e outros 3 mil para estabelecimentos comerciais, industriais, clínicas, escritórios, órgãos públicos e escolas.

Segundo o diretor do Instituto Solar, Clésio Gonçalves, o material, batizado de “Salvando vidas”, ensina a prevenir acidentes e traz dicas sobre primeiros socorros principalmente em crianças e idosos. São 36 páginas coloridas com ilustrações.

“São orientações que precisam ser tomadas rapidamente, até que o resgate chegue. Em alguns tipos de acidente, a cada um minuto de atraso no socorro, aumenta em 10% a possibilidade de morte. Não é para o indivíduo se tornar um socorrista, mas para evitar uma morte até a chegada de profissionais”, afirma Clésio Gonçalves.

Pesquisa

Uma campanha também será feita para incentivar a população a ler o informativo. O trabalho é fruto de dois anos de pesquisa em prontos-socorros, hospitais, Corpo de Bombeiros, grupo de resgate e médicos. A revisão do guia foi feita pelo médico Hamilton Pablio Lopes, membro voluntário do Sevor.

Segundo o Ministério da Saúde, 70% das quedas de idosos e crianças acontecem dentro de casa; 30% desses acidentes causam a morte de idosos, e pelo menos 40% causam alguma lesão grave, principalmente no cérebro e na medula.