Um homem de 21 anos foi assassinado na pista de dança de uma boate no Barreiro, em Belo Horizonte. Testemunhas informaram à polícia que ele devia R$ 2 mil a traficantes do bairro Industrial, em Contagem. No local, havia cerca de 300 pessoas. Entre elas, cem menores. Ninguém foi preso.

Conforme o Boletim de Ocorrência (BO), militares faziam o patrulhamento na avenida Afonso Vaz de Melo quando viram dezenas de pessoas correndo e pedindo socorro. Elas relatavam que disparos de arma de fogo haviam sido feitos dentro da boate. Devido ao “tumulto generalizado”, foi solicitado reforço.

Os policiais foram ao local e encontraram o corpo. A reportagem tentou contato com os proprietários da danceteria, mas ninguem foi localizado. À PM, o locatário do imóvel e responsável pela boate informou que a casa não possuía alvará da Prefeitura nem Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros. As câmeras de segurança não estavam funcionando.