Foi preso pela Polícia Militar (PM) um homem de 30 anos que matou três filhotes de cachorro a pauladas, na frente da sobrinha de apenas 7 anos, e ameaçou a própria família de morte, na noite de quinta-feira (25), em Caeté, na Central de Minas. Segundo a irmã do suspeito, essa não é a primeira vez que ele ameaça os familiares. 

Uma viatura foi chamada na rua José de Aquino, no bairro São Geraldo, por volta das 20h. Os familiares do suspeito contaram que estavam no interior da casa quando ele chegou e, por motivos fúteis, passou a agredir os cães até a morte com um cabo de madeira.

Depois disso, o homem passou a ameaçar dois irmãos, o pai e a sobrinha, dizendo que quebraria a casa e mataria todo mundo. O suspeito chegou a pegar um canivete para ameaçar os parentes, momento em que o namorado da irmã dele chegou e o segurou até a chegada da PM. 

Ao Hoje em Dia, a irmã do suspeito, de 35 anos, contou que ele já chegou na casa matando os cachorrinhos, que eram dele. "Ele começou a dar as pauladas falando que ia matar a gente, que ia por fogo na casa. Ele até ligou para alguém pedindo para ir na nossa casa nos matar. Meu irmão bebe muito, não sei se usa drogas, mas ele sempre ameaça a gente, não é a primeira vez", relatou. 

A mulher conta ainda que sua filha de 7 anos era muito apegada aos animais. "Ela sempre teve muito carinho pelos cães, e viu tudo. Ficou muito assustada, chorando", lembrou a irmã do homem. 

Suspeito saiu da cadeia há poucos dias

A mulher contou ainda que o agressor morava na casa com ela, outro irmão, o pai deles e a criança. "Ele continua preso, foi levado para Sabará. Ele já foi detido outras vezes, inclusive saiu há poucos dias, estava na cadeia por não pagar pensão. Mas, também já foi preso por agredir a ex-namorada. O problema é que agora a gente fica com medo de quando ele sair", finalizou a irmã. 

Ainda conforme a PM, no momento da prisão foi necessário algemar o agressor, que estava resistindo. Durante a confusão com os parentes, o suspeito acabou ferido e precisou ser conduzido para a Santa Casa de Caeté, onde recebeu atendimento. 

A assessoria da Polícia Civil (PC) foi procurada, e informou que o suspeito foi preso em flagrante por ameaça e maus tratos aos animais, crimes que têm penas previstas de 1 a 6 meses e de 3 meses a 1 ano  de prisão, respectivamente. Ainda segundo a corporação, ele foi encaminhado ao sistema prisional. 

Leia mais:
Polícia prende tenente e mãe suspeitos de matar diversos animais no Sul de Minas
Carrefour vai pagar R$ 1 milhão pela morte de cão em loja de Osasco
Imagens de cães recolhidos pela prefeitura e 'descartados' em lixão revolta moradores de Abre Campo