Um homem de 45 anos foi preso em flagrante suspeito de deixar um cachorro amarrado para morrer em Mateus Leme, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Civil, ele foi autuado por maus-tratos qualificado e encaminhado a um presídio na segunda-feira (18).

De acordo com a polícia, as investigações começaram após denúncia anônima. Investigadores compareceram à casa do suspeito, onde viram que o animal estava amarrado junto a um chiqueiro da propriedade, sem água, comida e sob o sol. 

“Vale lembrar que, em 29 de setembro de 2020, houve uma inovação legislativa que tornou possível a prisão em flagrante de quem comete o crime de maus-tratos contra cães e gatos, tendo a pena aumentada para até cinco anos de reclusão”, explicou a delegada Ligia Mantovani.

O cão foi resgatado com muita fraqueza, carrapatos, pulgas, dentes quebrados e podres. Ainda conforme a polícia, ele estava com feridas, secreções e exalava mau cheiro parecido a corpo em decomposição.

Cão abandonado

Durante o depoimento na delegacia, o autor confessou que ouvia o cão chorar e gemer, mas que não fez nada para auxiliar. 

O animal está sob os cuidados de um tutor provisório.