Um homem de 37 anos foi preso suspeito de ter estuprado a mãe adotiva, de 74, em Alvinópolis, na região Central de Minas, nesta quarta-feira (9). A vítima morreu poucas semanas após o crime, possivelmente em decorrência à violência física e psicológica sofrida dentro de casa, segundo as investigações.

De acordo com a Polícia Civil, o homem ainda teria abusado sexualmente da irmã com síndrome de Down, de 35 anos. Os crimes teriam acontecido em Sabará, na Grande BH.

De acordo com a titular da 2ª Delegacia de Polícia Civil em Sabará, Alessandra Álvares Bueno da Rosa, o crime ocorreu no dia 12 de outubro, quando a idosa estava em casa com a filha, vítima dos abusos, e com outro filho que tem esquizofrenia. O suspeito teria mandado o irmão se cobrir e estuprado a mãe em um quarto.

Quatro dias depois, após sentir muitas dores, a idosa relatou o ocorrido para outra filha, que buscou atendimento médico para a vítima. Segundo a delegada, a idosa teve crises de ansiedade e de pânico, além de rompantes de desmaio.

O suspeito foi adotado quando perdeu a mãe biológica, com cerca de 2 anos de idade. Ele é trabalhador rural, casado e morava em outra cidade, mas estava visitando a família, quando teria praticado o crime.