Está preso na delegacia de Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, um homem suspeito de estuprar uma adolescente de 15 anos, na madrugada desta segunda-feira (6). A mãe da vítima procurou a polícia após encontrar a filha sentada no chão da sala chorando.

Aos policiais ela contou que chegou em casa por volta das 3h, junto com o namorado, que a deixou perto do prédio onde mora, no bairro Palmital. Ela então foi chamada pelo suspeito, de 36 anos, e, como conhecia o homem de vista, foi para perto dele. Neste momento, ele a agarrou por trás e arrastadou a menina para um terreno nos fundos do apartamento.

Com medo de ser morta, a adolescente disse que faria o que ele quisesse. No local ermo, o homem a teria obrigado a sentar no colo dele. Foi quando ele começou a chorar e teria dito que acabara de sair da cadeia e que gostava de matar. Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, o autor teria descido o shorts da moça, tirado a própria calça e consumado o estupro. A vítima disse ainda que foi obrigada a dizer que estava gostando. Ela também foi forçada a fazer sexo oral. 

Durante o estupro ele contou coisas sobre a vida dele, revelando inclusive a conhecia desde criança e que já a desejava desde esta época. Ele contou também que conhecia a mãe e a irmã dela, que as obervava na porta de casa e na igreja. Após tantas informações, a adolescente acabou se lembrando que o suspeito já tentou agarrá-la quando ela tinha 8 anos.

Após entrar em casa assustado, ela foi socorrida pela mãe e levada para o Hospital Odilon Behrens.

A PM fez buscas e o suspeito foi preso durante a manhã. Na delegacia de Santa Luzia ele negou o crime, argumentou que não havia saído de casa na noite anterior. Depois ele mudou a versão dos fatos e disse ter saído e bebido com amigos e, ao passar pela rua, viu a adolescente, começaram a conversar e tiveram relação sexual consensual.

Ele foi encaminhado para a delegacia da cidade, onde está detido.