A Polícia Militar tenta localizar um homem de 36 anos suspeito de matar o amigo, também de 36, em Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na manhã desta sexta-feira (18). Segundo os militares, o crime foi motivado por ciúmes e cometido na frente da família da vítima, incluindo dois filhos de 3 e 8 anos.

O suspeito foi até a casa do amigo, um auxiliar de manutenção, para tirar satisfações porque teria ouvido sobre um possível relacionamento da vítima com a mulher dele. A família nega que tenha havido a traição alegada pelo suspeito.

O pai da vítima contou aos policiais que o filho morava com a mulher e três filhos na casa ao lado, no bairro Morada da Serra, e que o suspeito chegou e o chamou pelo nome. Os dois conversaram por alguns minutos no portão e eram observados pela mulher da vítima, que estava na porta da sala.

Crime IbiritéO crime foi na rua Alagoas, em Ibirité

Pouco tempo depois, o homem teria dado as costas para o suspeito, que sacou uma arma e o atingiu na cabeça. Mesmo caído em uma poça de sangue, o homem ainda fez vários disparos no tórax, costas e braço. Conforme o boletim de ocorrência, o suspeito também chutou a vítima por várias vezes e ainda bateu na cabeça dele com o revólver.

Segundo a perícia, o homem foi atingido por 12 disparos e morreu no local.

Em seguida, o suspeito foi até a casa da mãe da vítima, ajoelhou aos pés da mulher e pediu perdão. Ainda com a arma em punho, ele fugiu em um Palio verde que estava estacionado na rua, mas antes de deixar o local ele gritou que iria para Ribeirão Neves, da Grande BH, onde também mataria a mulher. 

Até agora ele não foi localizado.

Leia mais:

Jovem coloca fogo na cama de ex-namorado em Uberaba
Homem é morto com facada após perguntar se mulher com bebê não queria 'dar mamá' para ele
Homem que tentou matar ex na frente dos filhos em Juiz de Fora é condenado a 10 anos