O homem que confessou ter matado a ex-companheira a facadas, em Santa Luzia, na Grande BH, foi preso em flagrante, na manhã desta segunda-feira (12). O suspeito, conforme a Polícia Militar, teria admitido o feminicídio. Ele contou que golpeou a mulher, de 46 anos, após uma discussão.

O suspeito já havia ameaçado a ex-companheira anteriormente e, por isso, havia uma medida protetiva que impedia o homem de se aproximar da mulher. Mesmo com a ordem expedida pela Justiça, ele foi até a casa da vítima, no bairro São Benedito, onde aconteceu o crime.

Conforme o Boletim de Ocorrência, o caso aconteceu por volta das 22h30 de domingo (11), na rua Maria Angélica Ximenes. Vizinhos da mulher acionaram a corporação após ouvirem os gritos da vítima. Quando a PM e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegaram ao endereço, a mulher já estava sem vida.

No local, a perícia constatou que ela havia sido esfaqueada no tórax e apreendeu uma faca parecida com a usada por açougueiros. A filha da mulher contou que o homem, de 49 anos, era agressivo com mãe.

Flagrante

Desde que o crime foi descoberto, a PM montou uma operação para localizar e prender o suspeito. No fim desta manhã, ele foi encontrado na avenida Brasília, no bairro São Benedito. "Ele estava tentando fugir, mas como não tinha dinheiro, não conseguiu ir muito longe", contou o sargento Estevão, do 35º Batalhão.

Aos militares, o suspeito teria confessado que desrespeitou a medida protetiva e matou a mulher. Ele está sendo levado para a delegacia de homicídios da cidade, onde a ocorrência será registrada.

O homem ficará à disposição da Justiça.

Leia mais:
Homem mata a esposa, coloca fogo na casa e se enforca em seguida no Triângulo Mineiro
Justiça mineira aplicou Lei Maria da Penha para defender homem de seu ex-namorado
Por dia, 50 mulheres denunciam violência doméstica em BH