Um homem de 57 anos teve uma parada cardíaca durante o ataque em Uberaba, no Triângulo Mineiro, na manhã desta quinta-feira (27), e acabou morrendo. Ainda não é possível saber se o infarto foi motivado pelo susto causado pelo tiroteio na cidade, mas esta é uma das suspeitas. 

De acordo com o comandante do 8° Batalhão do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel Anderson Passos, a demora no atendimento pode ter contribuído para a morte do homem, que era morador do bairro Cristo Rei. 

"Nestes casos o socorro tem que chegar o mais rápido possível, o tempo faz total diferença. Mas devido ao tiroteio, aos bloqueios que os bandidos colocaram em vários pontos da cidade e miguelitos, que são pregos retorcidos soldados uns nos outros e jogados nas ruas para furar os pneus dos carros, nós só conseguimos chegar em 20 minutos e a ambulância do Samu também. Em dias normais a gente conseguiria chegar até em cinco minutos", conta.   

As equipes do Corpo de Bombeiros e do Samu chegaram praticamente ao mesmo tempo no local, e o médico plantonista constatou o óbito. 

Cidade sitiada

Cerca de 20 criminosos fortemente armados tentaram explodir uma agência do Banco do Brasil, localizada na avenida Leopoldina de Oliveira, uma das principais da cidade, por volta das 4h desta quinta. 

O grupo, que chegou ao local em diversos veículos, fez reféns e recebeu a polícia a tiros. A violência do confronto causou pânico nos moradores da região central da cidade, que registraram a situação em fotos e vídeos. As imagens mostram os reféns, que foram usados como barreira humana, em cima dos veículos.

A negociação entre o Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar e os suspeitos foi finalizada por volta das 10h, quando sete pessoas que eram mantidas reféns, incluindo duas crianças, foram libertadas. Ao todo 10 suspeitos foram presos e a polícia estima que outros 10 estão foragidos. 

Leia mais:

'Noite de terror. Era tiro para todo lado', lembra moradora de Uberaba sobre assalto
Uberaba: baleada na cabeça em assalto a banco passa por cirurgia e está em estado gravíssimo
Polícia liberta sete reféns e prende 10 bandidos em Uberaba; armamento é apreendido