Um homem de 62 anos foi preso por tentativa de estupro, em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, nesta quarta-feira (28). O suspeito, de 24 anos, que já tem passagens por violência sexual, era amigo da família da vítima.

Segundo o boletim de ocorrência, o marido saiu de casa por alguns minutos e deixou a mulher na companhia do pai dela, do filho do casal de 1 ano e do autor, que fazia serviços de pedreiro na casa para ajudar o amigo. Eles teriam se conhecido há cerca de um ano, quando o suspeito estava preso. Logo depois que ganhou a liberdade, o suposto estuprador passou a frequentar o local e se ofereceu para ajudar na construção da casa. 

Na manhã desta quarta, segundo relatos da vítima, ele teria aproveitado a ausência do marido e pediu ao pai da mulher que fosse comprar cigarros. Em seguida, chamou a mulher que estava sentada na calçada. Já no quarto, ele teria dito que gostava dela como uma filha e a teria jogado sobre a cama, tirado a bermuda e deitado sobre ela.

A vítima contou aos militares que ele só não conseguiu consumar o estupro porque ela colocou a mãos na frente das partes íntimas e cruzou as pernas. Neste momento, o marido chegou e flagrou o suspeito na cama, em cima da mulher. 

O marido tirou o homem de cima da vítima e o agrediu com vários socos. O suspeito chegou a fugir numa bicicleta, mas foi detido pelos policiais.

Na delegacia, o jovem negou a agressão e disse que tudo não passava de uma invenção da família. Ainda segundo o autor, ele estaria sendo chantageado pelo marido da vítima, que passou a pedir dinheiro assim que descobriu sua condenação por estupro. O homem contou aos policiais que possui comprovantes de depósitos bancários que podem provar a extorsão.

O caso vai ser investigado pela Polícia Civil.