A Polícia Militar conseguiu evitar que um homem morresse sob tortura na noite desta sexta-feira (18). Militares receberam uma denúncia de que traficantes estariam agredindo uma pessoa na avenida Mem de Sá, na altura do bairro Paraíso, na região Leste. Ao chegar ao local, encontraram o homem com o corpo coberto de sangue, com vários hematomas e cortes pelo corpo. Ele foi encaminhado ao Hospital João XXIII.

De acordo com informações passadas pela Polícia Militar, a vítima sofreu uma retaliação para um furto cometido há cerca de um mês. O homem teria levado seu carro para ser limpo em um lava-jato da avenida Mem de Sá e aproveitado para furtar R$ 2 mil de um dos funcionários.

Quatro semanas depois, ele retornou ao lava-jato, mas a proprietária do local havia feito levantamento de imagens de câmeras e mostrado a uma gangue ligada ao tráfico de drogas no Aglomerado da Serra. Esses bandidos, então, decidiram torturar o suspeito de furto. O carro do homem foi levado para o bairro Cafezal por um funcionário, mas o veículo foi recuperado pelos policiais.

A proprietária do lava-jato e um funcionário foram presos por coparticipação na tortura. Os integrantes da gangue não foram localizados.

carro encontrado aglomerado da serra homem torturado

O veículo da vítima de tortura foi recuperado