A Polícia Civil de Patos de Minas, no Alto Paranaíba, prendeu na tarde desta quinta-feira (3) o desempregado Vagner Xavier Silva, de 44 anos. Ele é suspeito de manter a amante e a esposa em cárcere privado e as forçava a praticarem sexo com o auxílio de objetos e até um cachorro.
 
Segundo a PC, a prisão aconteceu depois que a esposa do suspeito foi à delegacia e relatou as agressões. Com as informações, a polícia consegui um mandado judicial e, de posse do documento, os detetives foram até a casa deles, que fica no bairro Jardim Paulistano. Lá foi apreendido vários objetos que comprovaram as agressões sexuais. 
 
De acordo com a PC, o acusado usava um pênis de borracha de trinta centímetros, uma lanterna de cerca de 40 centímetros, vidros de perfumes e desodorantes, vibradores, cenouras e outros objetos nas sessões de orgias. As investigações apontaram ainda que o desempregado forçava a mulher e a amante a praticarem sexo juntas e também separadoa, sob torturas e agressões.
 
A amante, conforme os policiais, era mantida em cárcere privado no andar superior da casa há quase 4 meses. A esposa morava com uma filha de 19 anos no térreo e era levada para cima para praticarem as orgias. Todas as agressões sexuais eram realizadas no segundo piso, onde a filha era proibida de frequentar. Um cachorro que era treinado para participar das relações foi levado para o Centro de Controle de Zoonoses. 
 
Vagner foi preso e levado ao Presídio Sebastião Satiro. Ele será indiciado por cárcere privado, estupro, tortura, lesão corporal e ameaça.