A Polícia Civil prendeu o suspeito de ter matado a namorada e guardado o corpo na geladeira do apartamento da vítima, no bairro Planalto, região Norte de Belo Horizonte. Segundo a polícia, o homem, de 26 anos, teria matado Elisângela Vespermann de Souza, 30, por não concordar com o fim do relacionamento. Ele foi preso nesse sábado (18), em Sabará, após ser localizado pelo Núcleo Especializado de Investigação de Feminicídio. A polícia manteve o nome dele em sigilo.

De acordo com os investigadores, Elisângela foi morta no dia 8 de julho, na própria casa. Após o assassinato, o autor do crime colocou o corpo na geladeira da casa e depois lacrou o eletrodoméstico. 

O paradeiro da vítima chamou atenção do marido (eles estavam separados há quatro meses, segundo depoimento à polícia), que tinha combinado de encontrar com ela. Sem notícias, ele foi até a residência da vítima e, com a ajuda de um chaveiro, abriu a porta da casa. Junto de outros familiares, o marido encontrou a geladeira lacrada por fitas. Ao abrir, depararam-se com o corpo.

Conforme os peritos que estiveram no local, o corpo apresentava sinais de agressões e sufocamento. Nesta segunda-feira (20), a Polícia Civil dará uma coletiva de imprensa com mais informações sobre o feminicídio.