A Polícia Civil prendeu, nesta sexta-feira (29), dois suspeitos de estelionato que tentavam aplicar um golpe em uma agência bancária que fica quase ao lado do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp), no bairro Gameleira, região Oeste de BH.

Segundo os investigadores, eles anunciavam a venda de cartas de créditos de consórcio e, quando procurados pelos compradores, vendiam essas cartas por valores muito superiores ao que realmente valiam. 

A vítima, desejando lucro rápido, efetuava o pagamento. Só bem mais tarde percebia que havia sido enganada. Em um dos casos, a pessoa chegou a pagar R$ 9 mil, pensando que a carta valia R$ 30 mil.

O chefe do Deoesp se surpreendeu com a ação dos criminosos ao lado do departamento. “Sabemos que os criminosos não têm lugar para atuar, mas, neste caso, houve uma demonstração clara de audácia, o que demonstramos com uma atuação rápida, precisa e de pronta-resposta necessária à sociedade”, disse o delegado Hugo Malhano.

As investigações apontaram ainda que os suspeitos têm vários registros de ocorrências, inquéritos, processos e prisão. Um dos suspeitos, de 43 anos, já foi candidato a deputado estadual e possui mais de 59 ocorrências policiais, a maioria, por crime de estelionato. O outro, de 39 também tem passagens por diversos crimes.

A dupla foi encaminhada ao Sistema Prisional e será indiciada pelo crime de estelionato, que tem pena prevista de até cinco anos de reclusão.