O torcedor do Cruzeiro Eros Dátilo Belizario, de 37 anos, que morreu nesta quarta-feira (26) durante a partida entre Cruzeiro e Grêmio, no Mineirão, em Belo Horizonte, teve vários traumas pelo corpo. A informação é da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). Em nota, a pasta divulgou que Dátilo deu entrada no Hospital Odilon Behrens em ambulância privada, apresentando múltiplos traumas. Segundo testemunhas ouvidas pela Polícia Militar ainda no estádio, Eros teria sido agredido por seguranças quando tentava trocar de setor. A Minas Arena, que administra o estádio, lamentou a morte do torcedor e informou que "tem total interesse no esclarecimento do assunto de forma séria e verdadeira e acompanha de perto a apuração dos fatos pelas autoridades competentes".

No boletim de ocorrência, testemunhas contaram à polícia que vítima teria sofrido um mata-leãoDátilo era diretor da torcida organizada Pavilhão

Dátilo teria sido imobilizado com uma uma chave de braço, uma espécie de “mata-leão”. Em seguida foi levado para uma sala no estádio, de onde saiu carregado por dois seguranças, que o encaminharam para a unidade de enfermaria e, na sequência, para o hospital. O óbito foi oficialmente declarado às 23h06. O corpo do torcedor foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) no bairro Gameleira, região Oeste da capital. O segurança envolvido no caso foi conduzido para a Delegacia de Eventos dentro do Mineirão, prestou depoimento à Polícia Civil e foi liberado. 

 

De acordo com a Polícia Civil, o laudo que aponta a causa morte da vítima ficará pronto em 30 dias. O corpo do torcedor ainda está no IML e aguarda a presença da família para liberação. Os parentes estão vindo do Rio de Janeiro.


Imagens

Segundo uma fonte da polícia, imagens do circuito interno de segurança do estádio mostram o momento em que Eros é barrado por um segurança durante a tentativa de troca de setor. Nas imagens é possível ver Eros e um segurança discutindo, mas por uma fração de segundos, devido ao sensor de movimento da câmera, não foi registrada a agressão. Segundo depois, a filmagem mostra o torcedor sendo carregado pelos seguranças do local. 

Veja vídeo com momentos do atendimento ao torcedor ainda no Mineirão:

 

 

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, que já está com as imagens do caso e de uma tentativa de invasão dos torcedores a um bar dentro do estádio. De acordo com a Polícia Militar, integrantes de parte de uma torcida organizada furtaram várias fichas de bebidas, além de quebrarem portas do estabelecimento. O Batalhão de Choque da PM foi acionado para conter os torcedores.

 

 

"Eros foi agredido"

Amigos de Eros afirmam que o torcedor foi agredido pelos seguranças. “Ele deu entrada no hospital morto e com várias fraturas. É a prova de que o Eros foi agredido. Isso é um absurdo, alguém tem que se responsabilizar. A morte é o resultado do despreparo do sistema de segurança no Mineirão”, disse o membro da torcida organizada Pavilhão e amigo da vítima Luan Borges, de 27 anos.

Em nota, a empresa Prosegur - responsável pela segurança dentro do estádio-  lamentou o ocorrido.  A companhia declarou que está acompanhando o caso. "A Prosegur lamenta o ocorrido na noite de quarta-feira (26/10), no Minas Arena. A companhia ressalta que está colaborando com as autoridades na investigação dos fatos".

Amigos afirmam que Eros Belizario foi agredido por seguranças do Mineirão

Luan acredita que amigo foi agredido por seguranças no momento em que tentava mudar de setor no Mineirão.

Histórico

Eros Dátilo Belizário, de 37 anos, era diretor da torcida organizada Pavilhão. Segundo a Polícia Militar, o motoboy tinha várias passagens por distúrbio da ordem e brigas envolvendo torcedores dentro e fora do Mineirão.

 

Veja na íntegra da nota da Minas Arena:

"A Minas Arena lamenta profundamente o falecimento do torcedor Eros Dátilo Belizardo, ocorrido no Hospital Municipal Odilon Behrens, após a partida entre Cruzeiro e Grêmio, válida pelas semifinais da Copa do Brasil 2016, e se solidariza com a família nesse momento de dor.

A concessionária informa ainda que tem total interesse no esclarecimento do assunto de forma séria e verdadeira e acompanha de perto a apuração dos fatos pelas autoridades competentes".

Leia mais:
Torcedor do Cruzeiro morre após confusão com seguranças no Mineirão