Uma boa notícia para os pacientes que precisam do Hospital Metropolitano Doutor Célio de Castro, mais conhecido como Hospital do Barreiro. funcionando atualmente com apenas 10% de sua capacidade por falta de repasses dos governos Federal e estadual, a unidade de saúde recebeu a promessa de contar com aos menos R$ 15 milhões anuais da União, assegurados pelo Ministério da Saúde.

O valor está bem abaixo do que seria necessário para que o hospital funcionasse em sua plenitude, mas já é um alento. Recentemente uma comissão de deputados da Assembleia Legislativa de Minas Gerais esteve na unidade e constatou que apenas a Prefeitura de Belo Horizonte vinha cumprindo com o acordo de manutenção, que prevê aportes das três instâncias.

Uma reunião entre o ministro Ricardo Barros e o deputado Fred Costa (PEN), presidente da Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização da ALMG selou o acordo que deverá aumentar a autonomia e a capacidade de funcionamento do hospital.

"O ministro se comprometeu a transferir R$ 15 milhões em 12 meses, ou seja, R$ 1,2 milhão por mês a partir do  dia 10 de agosto. Esse recurso será repassados para os cofres do município, responsável pela gestão do hospital. é possível que aportes maiores ainda sejam conquistados", explicou o deputado.

Como a gestão do hospital é repartida entre o Estado, União e Município, com o governo federal ficando com 50% do volume de investimentos, o Governo do Estado terá que fazer investimentos na casa dos R$ 600 mil.

"Na semana passada estive com o secretário Sávio Souza Cruz e ele reiterou que se fosse viabilizado os recursos com o governo federal, ele cumpriria o acordo integralmente. Esse acordo vem respaldado por uma portaria reeditada em junho de 2016. Com isso a gente espera que o atendimento possa estar a disposição de um número maior de pessoas, mas vale lembrar que ainda está bem aquém do que foi prometido e do que desejamos", disse.

Atualmente, apenas 49 leitos (39 de internação e 10 de CTI) dos 451 previstos estão em uso, o que representa pouco mais de 10% da capacidade total da unidade, que funciona com recursos mensais na ordem de R$ 2 milhões, oriundos da Prefeitura de Belo Horizonte. Segundo o diretor executivo do hospital, Flávio Duffles, estima-se que a instituição, inaugurada em dezembro de 2015, necessite de uma receita de cerca de R$ 24 milhões mensais para operar em toda sua capacidade.

Leia mais

União será acionada para liberar recursos ao Hospital do Barreiro
Após sete anos em obra, Hospital do Barreiro é parcialmente inaugurado

Hospitais no Triângulo e Juiz de Fora receberão recursos para melhorias

Estrutura

Ao todo, o Hospital do Barreiro recebeu, aproximadamente, R$ 346 milhões em investimentos da Prefeitura de Belo Horizonte (R$ 59,7 milhões), do governo de Minas (R$ 63,1 milhões) e de parceiro privado (R$ 223,5 milhões).

A segunda etapa da construção foi realizada por meio de parceria público privada (PPP), após licitação vencida pelo Consórcio Novo Metropolitano, responsável, também, pela manutenção da unidade e pelos serviços de lavanderia, hotelaria e estacionamento, durante 20 anos.

Dos 449 leitos totais, 320 serão de internação, 80 de CTI, 39 de pronto atendimento, 10 nas salas de emergência/procedimentos especiais no pronto atendimento, que ainda terá 20 postos de observação.