Uma idosa de 78 anos, portadora de Alzheimer, precisou ser levada para o hospital, na última semana, por causa da doença degenerativa. Até aí, tudo bem. O problema é que o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) precisou usar uma corda amarrada na cadeira de rodas da mulher para conseguir levá-la até a ambulância. O motivo: o estado de abandono da rua Pindamonhangaba, que fica no bairro Icaivera, em Betim, na Grande BH.

“Vó Biluca é uma das moradoras mais antigas e queridas aqui do bairro. Por causa da doença, ela precisa trocar uma sonda periodicamente no hospital e a neta gravou o vídeo para mostrar a precariedade da rua e o descaso com a população. Os homens do Samu estão de parabéns e tiveram muita boa vontade”, contou o comerciante Aurenildo Pardin. Morador do bairro, ele também gravou um vídeo para denunciar o descaso. Assita:

Aurenildo conta que os moradores se sentem abandonados. “Não passa carro e, quando chove é difícil até mesmo para quem está a pé. Ninguém passa. No período de estiagem é muita poeira e pedra. Os moradores não podem receber entrega de material de construção, de supermercado ou de eletrodoméstico”, relatou.

Ainda de acordo com o comerciante, o bairro quase não acesso direto ao Centro de Betim. Os motoristas precisam ir até Contagem, na Grande BH, pegar a Via Expressa e, só então, voltar para Betim. Um percurso é de 25 km. “O bairro está abandonado, não é só essa rua”, conclui o comerciante. Dona Biluca ficou internada até terça-feira (19) e já voltou para casa.

Em nota, a Empresa de Construções, Obras, Serviços, Projetos, Transportes e Trânsito de Betim (ECOS) informou que a rua Pindamonhangaba foi ocupada irregularmente. O órgão disse que faz serviços de manutenção no local para que as famílias não fiquem desassistidas. “Em janeiro foi realizado o patrolamento da área, porém, com as fortes chuvas, o cascalho cedeu e, até que haja uma estiagem, não é possível realizar os trabalhos de recuperação”, explicou em comunicado.

Ainda segundo a prefeitura, um novo patrolamento e cascalhamento estão previstos para a primeira semana de abril, mas os serviços de pavimentação asfáltica, cujo o custo é elevado, não estão no cronograma do Executivo. A nota diz, também, que prefeitura realizou no bairro Icaivera a urbanização de 4 km de vias com execução de obras drenagem, pavimentação e criação de passeios.